VISIBILIDADE INSTITUCIONAL PARA A QUALIDADE DE VIDA NA UTFPR: O PROGRAMA CIMCO

Maria Dolores Ferrari, Maclovia Corrêa da Silva

Resumo


Aspectos da complexidade social reportam às condições humanas de trabalho e à aquisição de conhecimentos ocorridos nas inter-relações da pesquisa com as práticas dentro e fora dos ambientes laborais. Mesmo em instituições públicas, a lógica do trabalho – hierarquias, normas, burocracias, centralização do poder - está baseada na tecnologia descontextualizada de um sistema social de valores. Este artigo, ao retomar uma sequência de acontecimentos históricos de um programa de extensão, examina relações de qualidade de vida (QV) que se destacaram entre sujeito e trabalho e que, ao mesmo tempo consolidaram princípios de equidade e responsabilidade social, os quais se perpetuam em uma instituição de ensino superior. As ideias de QV por meio da prevenção de doenças têm tido continuidade e as estatísticas mundiais são dinâmicas e apontam a crescente necessidade de ações preventivas. Na Universidade Tecnológica Federal do Paraná foi criado o Programa intitulado “Comunidade Integrada na Multiplicação de Conhecimentos” CIMCO/UTFPR para tratar de questões de QV sob o ponto de vista da prevenção de doenças e divulgação de conhecimentos relacionados à capacidade laboral. O Programa nasceu em função dos problemas de saúde do servidor que demandavam estudos e divulgação, em especial de uma doença emergente, debatida, até os anos 1990, reservadamente pela comunidade.  Inserida na categoria de doenças sexualmente transmissíveis, a AIDS-DST foi a primeira bandeira do CIMCO, que lhe atribuiu visibilidade institucional porque visava promover o bem-estar nas perspectivas sociais e humanas. Recorreu-se aos documentos e fontes orais para recuperar dados e informações a fim de elaborar uma síntese das ações do Programa para a prevenção de doenças e melhoria da qualidade de vida. Conclui-se que na UTFPR o bem-estar do servidor está conectado com a relevância da informação e a multiplicação de conhecimentos, as quais fundamentam as ações de prevenção na busca pela “almejada” qualidade de vida.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN: 1679-9844 
  

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.