INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA SÍNDROME DOLOROSA COMPLEXA REGIONAL: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Leila Moussa, Carlos Alberto dos Santos, Daniela Fortes Cordeiro, Gislaine de Lara Gonçalves

Resumo


A síndrome dolorosa complexa regional tipo I e II é uma patologia de causa ainda desconhecida, onde as características marcantes são anormalidades sensoriais e motoras, com situação álgica exacerbante não condizente com sua real extensão. É observada na literatura a carência de protocolos de atendimento fisioterapêuticos na SDCR, levando a tratamentos insatisfatórios. Objetivos: Apontar protocolos de atendimento, nos últimos 10 anos, que obtiveram melhores resultados. Metodologia: Estudo de levantamento literário, período de Fevereiro de 2003 a Junho de 2013. Utilizou-se as bases de dados de pesquisa MEDLINE (Medical  Literature Analysis and Retrieval System Online) e SCIELO (Scientific Electronic Library Online). Resultados e Discussão: Foram incluídos nove trabalhos científicos, na língua inglesa e portuguesa, com abordagens de tratamentos distintos, sendo um resultado positivo evidenciado nos diversos protocolos. Entretanto, a cinesioterapia mostrou grande relevância no desfecho da SDCR, mostrando-se como vertente necessária para um tratamento. Uma compreensão dos mecanismos de ação e eficácia clínica das diversas modalidades fisioterapêuticas para a patologia, como TENS, hidroterapia, terapia com caixa de espelhos, drenagem, treino funcional e alívio da dor são de extrema necessidade para ajudar fisioterapeutas na prática clínica. Considerações finais: O uso das diversas formas de tratamento da SDCR se mostram eficiente, porem, ainda se faz necessária a elaboração de trabalhos clínicos randomizados, em que haja maior relevância e quantidade de amostra, tendo em vista a pequena quantidade trabalhos que abordam o tema.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexing:

       
   
   
   
ISSN: 2358-8411 
 

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.