A DEPRESSÃO NO PROCESSO DE SENESCÊNCIA COGNITIVA E A FRAGILIDADE DO SUPORTE FAMILIAR

Márcia Regina Pacheco Soares, Thaís Pacheco Soares, Fernanda Gonçalves Fernandes, Rosalee Santos Crespo Istoe

Resumo


A depressão em idosos é uma das causas relacionadas ao comprometimento de suas funções cognitivas e tem como característica a perda de motivação para realização de atividades, participação social, com prejuízos à autonomia e manutenção de uma vida ativa. A família é a principal fonte de apoio e cuidados ao idoso depressivo. As transformações demográficas e sociais brasileira têm ocasionado mudanças nas estruturas familiares, provocando impactos sociodemográficos, culturais e financeiros que repercutem na forma de cuidar dos idosos. Nesse contexto, o presente trabalho teve como objetivo investigar de que forma essas mudanças interferem no acolhimento familiar ao idoso depressivo. Trata-se de um estudo bibliográfico de caráter exploratório e descritivo e com abordagem qualitativa. Os resultados apontaram que, na maioria dos casos, os idosos em estado de depressão recebem cuidados de familiares do sexo feminino, frequentemente os cuidadores também são idosos, com fragilidades de saúde física e/ou emocional. Constatou-se que mudanças nas estruturas e composição familiares, pobreza, redução do número de filhos e a participação da mulher no mercado de trabalho repercutem na capacidade familiar de acolhimento as pessoas idosas depressivas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexing:

       
   
   
   
ISSN: 2358-8411 
 

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.