Era da técnica e Sociedade do Cansaço: uma compreensão hermenêutica da modernidade.

Victor Tinoco

Resumo


Partindo das reflexões inauguradas pelos ensaios “A questão da Técnica” de Martin Heidegger e “Sociedade do Cansaço” de Byung-Chul Han, buscaremos tecer algumas considerações sobre um possível “diagnóstico” do nosso horizonte histórico caracterizado pelo cálculo e pela experiência de nivelamento existencial acentuada pela modernidade e suas possíveis repercussões sobre a existência. Seguindo o pensamento de Han, observamos que nossa situação secular é marcada por um excesso de positividade que altera de forma radical e paradigmática a experiência do homem junto ao mundo, cuja marca histórica responde aos apelos por desempenho. É sobre esse horizonte delimitado pelo excesso, pela docilização da existência, pelo esgotamento e tédio profundo que buscaremos elencar possíveis convergências entre esses fundamentais ensaios para uma crítica coerente do presente. À luz da fenomenologia torna-se evidente a implacável necessidade de compreensão dos apelos históricos que envolvem a existência na era da técnica, envolvida por determinações desse horizonte caracterizado pelos imperativos produtivistas e funcionais. Um dos elementos das análises de Heidegger se encontra na situação de risco que se abate sobre o homem em nosso tempo. Esse homem tem sua liberdade cada vez mais suprimida pelo caráter normativo de um horizonte extremamente obsessivo pelo controle. Essa situação do homem moderno é ainda acentuada dada a pobreza da experiência que acomete sua existência. O paradigma do cálculo que orienta a civilização ocidental, ao mesmo tempo em que distorce e converte a realidade em lógica, se estabelece muitas vezes como barreira intransponível à outra possibilidade de pensar. A oposição encontrada entre as noções de pensamento calculante e pensamento meditante, amplamente elucidadas por Heidegger, anunciam essa dicotomia. Poderíamos, então, assinalar a primazia da essência da técnica a partir da tríade dominação, representação e cálculo, que vigora de forma avassaladora buscando assegurar pleno domínio sobre o homem e os entes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexing:

       
   
   
   
ISSN: 2358-8411 
 

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.